Sistema Paulista de Cadastro e Doação de Medula Óssea

Deputado Fernando Cury discursando

Projeto apresentado pelo parlamentar foi aprovado e transformou-se na Lei Estadual 16.790, com o objetivo de agilizar a identificação e localização de possíveis doadores compatíveis, diminuindo assim o tempo de espera do paciente pelo transplante.

O Deputado Fernando Cury (PPS) alcançou mais um importante resultado através de sua atuação parlamentar dentro da Assembleia Legislativa. O Projeto de Lei 861/2016 foi aprovado e sancionado pelo Governador Márcio França (PSB), transformando-se na lei estadual nº 16.790, de 2018.

A partir de agora, está instituído o Sistema Paulista de Cadastro e Doação de Medula Óssea, mais um grande passo nas discussões de políticas públicas e ações voltadas para a área da saúde.

É uma notícia que nos enche de orgulho, uma grande conquista. A aprovação da lei foi publicada na edição do Diário Oficial da última sexta-feira (06). O sentimento é de realização pela vitória alcançada em um importante trabalho como deputado estadual dentro da Assembleia Legislativa”, comentou.

A aprovação dessa lei é um passo fundamental para garantir mais conforto e esperança a todos os pacientes que aguardam o transplante. “Tudo será integrado ao sistema de cadastro de doadores de sangue, ou seja, as informações estarão reunidas em um banco de dados único, e poderão ser acessadas por todos os hospitais que realizam o transplante de medula”, destacou Cury.

De acordo com o deputado, são três pontos fundamentais a serem esclarecidos. “A Lei atua em três frentes principais: a primeira é de aumentar o número de doadores. A segunda é de conscientizar esses doadores, sabedores do seu papel nessa corrente de amor e gesto de solidariedade ao próximo. E por fim, agilizar a identificação e localização desse doador, acabando assim com a frustração e longa espera do paciente, que luta contra o tempo, e muitas vezes, não consegue encontrar seu doador compatível”, explicou. “A partir do momento em que o paciente é diagnosticado com a doença, é possível acessar esse sistema de cadastro e buscar um doador compatível, para que o tratamento tenha início o quanto antes. Não tenho dúvida que a instituição desse Sistema irá facilitar e incentivar cada vez mais pessoas a participarem dessa ação nobre, para salvar vidas”, completou o parlamentar.

Curta a página do Jornal eCuesta no Facebook e fique por dentro das principais notícias e novidades: www.facebook.com/jornal.ecuesta/

Fonte: Assessoria de Imprensa
Imagem: Reprodução | Internet