Sérgio Sá é o novo Ministro da Cultura

O Palácio do Planalto informou nesta quinta-feira (20) que o jornalista Sérgio Sá Leitão será o novo ministro da Cultura. Ele foi convidado pelo presidente Michel Temer e aceitou. Ele vai ocupar a cadeira que estava vaga desde 18 de maio, quando o então ministro Roberto Freire, presidente nacional do PPS, pediu demissão após a divulgação da delação dos donos e executivos do grupo J&F.

O Ministério da Cultura era cobiçado por políticos, dentro das negociações em busca de votos no plenário da Câmara para engavetar a denúncia por corrupção passiva contra Temer. A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do ex-deputado Roberto Jefferson, esteve entre os cotados para assumir a pasta, assim como o deputado André Amaral (PMDB-PB).

Além da passagem pela direção da Ancine, para onde teve a indicação aprovada em abril pelo Senado, Leitão ocupou a chefia de gabinete do Ministério da Cultura durante a gestão do ex-ministro Gilberto Gil e foi secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Em nota, a Presidência informa que Leitão tem reconhecida experiência na área cultural.

SÉRGIO SÁ LEITÃO | JORNALISTA - CINEASTA - ESCRITOR

O novo ministro da Cultura é jornalista, cineasta e escritor. É formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem pós-graduação políticas públicas (USP) e marketing (Ibmec). Antes de ocupar cargos em órgãos vinculados ao poder Executivo do governo federal, Sérgio Sá Leitão atuou nas redações do Jornal do Brasil e da Folha de S. Paulo, além de ter sido diretor do Jornal dos Sports. No mercado editorial, é responsável pelos livros Futebol-arte: a cultura e o jeito brasileiro de jogar e Marketing esportivo ao vivo. Como cineasta, foi presidente da RioFilmes, dirigiu o documentário “We Belong” e foi o responsável pelo curta ficcional “Mãos”.

Fonte: Yara Aquino | Agência Brasil
Kleber Sampaio – com informações do Portal Comunique-se
Imagem: Reprodução | O Globo