Cuidados com a saúde bucal do seu cachorro

Cãozinho com uma escova de dentes cor de rosa na boca e ao seu lado, um potinho marron com outra escova de dentes azul e um osso sintético dentro deste pote

O seu cachorro tem mau hálito? Os dentes parecem sujos ou as gengivas estão inchadas? Se você respondeu sim a qualquer uma dessas perguntas, é hora de prestar atenção à saúde dentária de seu melhor amigo de quatro patas.

De acordo com o American Veterinary Dental College, órgão que regulariza a saúde bucal de animais nos Estados Unidos, a doença periodontal é a condição mais comum em cães adultos. Na verdade, até a idade de três anos, a maioria dos cães tem alguma evidência de doença periodontal. Além de gengivas inchadas e do mau hálito, outros sinais de doenças bucais incluem tártaro, dificuldades para mastigar, babar em excesso ou até mesmo uma mudança repentina nos hábitos alimentares do animal.

Como o cãozinho não pode dizer quando ele tem uma dor de dente ou problemas dentários, é essencial que você tome medidas para manter os dentes dele limpos. Por isso, é sempre bom estar atento aos dentes do seu animal de estimação, pois isso permite que você encontre os problemas antes, e dessa forma otimiza o tratamento. Não cuidar dessas enfermidades pode levar a dores, perda de dentes e infecções sistêmicas que podem se espalhar por todo o corpo do cachorro.

Abaixo estão algumas dicas úteis para cuidar dos dentes do seu cão:

1. ESCOVE REGULARMENTE

Assim como nós, os cães precisam de uma escovação adequada para manter os dentes limpos. O ideal é fazer esse procedimento duas ou três vezes por semana.

Para isso, você precisará de uma escova de dentes de cerdas bem macias feitas especificamente para animais de estimação, além de pasta de dente formulada para eles. Esses itens são facilmente encontrados em lojas especializadas e pet shops. Em seguida, siga estas etapas:

1. Coloque uma pequena quantidade de pasta de dente na escova.
2. Mantenha-o em um ângulo de 45 graus na superfície do dente com as cerdas apontando para as gengivas.
3. Escove fazendo movimentos circulares, concentrando-se na linha de gengiva, nas superfícies externas dos dentes e na parte de trás dos dentes.

É preciso ter paciência para escovar os dentes do cachorro, pois eles não gostam que toquem a sua boca. Caso tenha dificuldade, você pode pedir ajuda a um veterinário, que pode lhe mostrar como fazer o procedimento da melhor forma possível.

2. DÊ BRINQUEDOS MASTIGÁVEIS AO CÃO

Existem diversos brinquedos feitos especificamente para a saúde bucal canina, que o cão brinca mordendo e, dessa forma, ajuda a evitar o acúmulo de placa e tártaro nos dentes. A mastigação dos brinquedos pelo animal, ajuda a amolecer o tártaro, facilitando na remoção, ou até mesmo evita a formação do mesmo.

Além disso, morder é muito importante para o cachorro, pois isso também fortalece os dentes, a mandíbula e diminui os níveis de estresse e ansiedade do animal.

3. REMOVER RESTOS DE ALIMENTOS

Seu cachorro acabou de comer? Dê uma olhada na boca dele e, se notar restos de alimentos, basta removê-los.

Isso é muito importante, pois as partículas de alimentos que não são removidas serão misturadas com saliva e bactérias, o que forma a placa. Depois de alguns dias, a placa calcifica e endurece, formando o tártaro, o que significa mais acúmulo de placa, e isso pode resultar em gengivite.

4. DÊ OSSOS CRUS OU SINTÉTICOS

Mastigar ossos crus também ajuda a manter os dentes do seu cão saudáveis e fortes, mas você também pode optar pelas versões sintéticas, facilmente encontradas em pet shops, especificamente projetadas para cuidar e fortalecer das gengivas do animal.

No entanto, vale uma dica: sejam ossos crus ou sintéticos, o ideal é que não sejam muito duros, pois ele pode morder com muita força e, ao invés de fortelecer os dentes e as gengivas, vai machucá-los.

5. PROCURE SINAIS DE PROBLEMAS

Como um dono responsável de um animal de estimação, você precisa observar atentamente a saúde bucal dele.

Um exemplo bem simples é se aproximar da boca do cão e sentir o cheiro do hálito dele. Se o cheiro estiver muito forte e o animal estiver com perda de apetite, tomando muita água, urinando em excesso ou até mesmo vomitando, consulte um veterinário.

Outra coisa que você pode fazer é verificar os lábios do seu animal. Uma vez por semana, levante os lábios do cachorro e examine cuidadosamente os dentes e as gengivas. As gengivas devem ser rosa, e não deve haver sinais de inchaço. Os dentes não devem ter tártaro ou uma coloração acastanhada. Se houver inchaço ou vermelhidão em torno das gengivas, visite o veterinário.

6. DÊ ALIMENTOS SECOS E CROCANTES

Existe uma série de rações caninas no mercado. O ideal é que a alimentação do cachorro esteja variada em alimentos mais macios e também secos. Se você perceber que os dentes do seu cão estão com formação de placa ou ele está com mau hálito, então opte por rações secas por um tempo. Além disso, alimentos naturais crocantes, como cenouras, são ótimos para os dentes do animal, e não fazem mal à digestão dele.

Além disso, é preciso verificar se o animal está tomando água suficiente. A água ajuda a lavar as partículas de alimentos presas entre os dentes, evitando assim o mau hálito.

7. PROCURE A ODONTOLOGIA VETERINÁRIA

Sim, esta especialidade existe e está além do veterinário. Trata-se de um profissional especialista na saúde bucal de animais, que faz tratamentos e procedimentos odontológicos específicos. Além disso, ele também cuida de toda a região da boca, cabeça e pescoço.

Este é o profissional adequado para fazer uma limpeza completa dos dentes e gengivas do animal, e isso requer anestesia, pois é um procedimento um pouco longo. Em média, é ideal que os cães tenham esta limpeza dental uma vez ao ano, a partir dos três anos de idade.

Fonte: Top 10 Home Remedies
Imagem: Reprodução | Internet