Economize dinheiro escolhendo o horário para abastecer

O posto de gasolina é o lugar em que o brasileiro mais faz cálculos. Tem o velho cálculo para ver se compensa mais o álcool ou a gasolina. Tem o mais recente, para ver o quanto pesou no bolso o aumento de imposto do combustível. Um dos mais fáceis é o da hora do dia em que a ida ao posto é mais vantajosa. Conhece esse?

Não precisa de muita conta. Basta olhar a meteorologia ou atentar para a posição do sol. Como qualquer outro líquido ou sólido, a gasolina e o etanol sofrem alteração de volume como efeito da mudança de temperatura. Isso é chamado de expansão ou contração térmica.

"Em particular, a gasolina tem uma expansão térmica relativamente alta comparada com outros fluidos", diz Adilson de Oliveira, físico da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos). "Ao abastecermos o carro em um horário de alta temperatura no dia, compramos menos líquido do que quando a temperatura ambiente está mais baixa."

Funciona assim. Quando a temperatura aumenta, o combustível se expande e a mesma massa ocupa um volume maior. E quando esfria, suas moléculas ficam mais concentradas, ocupando menor espaço. O que muda é o volume, e não a massa, que permanece a mesma. Só que pagamos pelo volume, mas é a massa que importa para fazer o carro andar. Assim, quanto mais massa tiver no tanque, mais quilômetros ele vai rodar.

De manhã, mais massa entra no tanque pelo mesmo preço que seria pago se o carro fosse abastecido com sol a pino. Caso os combustíveis fossem vendidos por peso, o efeito da temperatura apareceria na balança e não haveria diferença alguma escolher o horário para abastecer. A localização dos tanques de combustíveis no subterrâneo dos postos ameniza um pouco o efeito da variação de temperatura do dia.

NEM ABRA O TANQUE QUANDO ESTIVER QUENTE

Um cálculo matemático para saber o quanto estaríamos economizando ao abastecer o carro nas primeiras horas do dia é um pouco complexo. Mas dependendo da hora do dia, só de abrir o tanque para abastecer você pode fazer seu dinheiro virar vapor. Os tanques dos carros mais novos são pressurizados. Quando estão fechados, a pressão lá dentro é mais alta que a do ambiente. Isso faz com que o combustível, mesmo em temperatura mais alta, mantenha-se líquido. "Ao abrirmos o tanque, a pressão diminui e parte do líquido evapora", diz Oliveira.

Sabe quando você sente aquele cheirinho de gasolina no ar depois de entregar a chave para o frentista? É o cheiro do seu dinheiro no estado gasoso. Os veículos modernos injetam vapor de gasolina no motor junto do combustível líquido para ganhar eficiência.

"Ao abrirmos o tanque em horários em que o carro está em temperatura mais alta, é perdido esse vapor do combustível para o ambiente", explica o físico.

A que horas mesmo você abastece o seu veículo?

Fonte: Fernando Cymbaluk | UOL São Paulo
Imagem: Reprodução | Internet